Home / Noticias / Funcionário de shopping morre após ser baleado no rosto

Funcionário de shopping morre após ser baleado no rosto

Onde está o amor pelo próximo? Será que realmente estamos próximos do fim? Por que tanta violência? São as perguntas que fazemos diariamente.

A rotina da população agora tenta se adaptar a tanta violência. Infelizmente.

Não importa se você está de bicicleta, a pé ou numa Mercedes. No trabalho, na ida ao mercado, na escola, dentro de casa, ou no vagão de um trem. Sempre foi assim, sim, sempre. Mas nos últimos tempos, as coisas estão piores.

Na última semana, tivemos casos de assassinatos contra policiais, “balas perdidas e achadas”, e até mesmo um caso de uma senhora que foi ao mercado e foi esfaqueada na frente da filha de sete anos, pelo ex-companheiro. Soubemos do massacre na França,onde um suposto terrorista jogou um caminhão contra as pessoas.

No dia 13, quarta-feira, o vigilante Roberto Prado de 36 anos trabalhava num Shopping do Rio de Janeiro, auxiliando a abertura de uma das cancelas, quando um taxista, que segundo as investigações, seria um policial militar, tentou passar sem pagar. Após uma discussão entre os dois, o taxista quebrou a cancela e atirou covardemente contra o vigilante, que não teve chance de defesa. O tiro perfurou a região da mandíbula esquerda e desceu para o pescoço. Houve uma fratura complexa da mandíbula e grande lesão dos tecidos moles da face e pescoço. A vítima foi levada para o hospital Federal de Bonsucesso, onde passou por uma cirurgia emergencial para traqueostomia e para a retirada do projétil.

O cirurgião buco-maxilo-facial Alexandre Maurity foi o responsável pela cirurgia para a remoção do projétil e reconstrução facial da vítima. O Dr Maurity afirmou que, após a cirurgia, o homem ficou estável e a família pediu que o mesmo fosse transferido para uma unidade particular, já que possuía plano de saúde e necessitava de mais cuidados e talvez outra cirurgia. O cirurgião contou que foram em torno de 4-5 horas de cirurgia e que necessitou de transfusão sanguínea, pois havia perdido muito sangue.

No sábado pela manhã, já no hospital particular, para onde havia sido transferido, o homem não aguentou os ferimentos e faleceu. O responsável pelo tiro já foi localizado e preso pela polícia.

Hoje, resolvi fazer um texto diferente do habitual, justamente para refletirmos.

CAPÃO DA CANOA, RS, BRASIL, 09.01.13: Hospital Santa Luzia, em Capão da Canoa. Foto: Alina Souza/Especial Palácio Piratini
CAPÃO DA CANOA, RS, BRASIL, 09.01.13: Hospital Santa Luzia, em Capão da Canoa. Foto: Alina Souza/Especial Palácio Piratini

Top